Twitter Updates for 2012-06-29

  • A guerra das gigantes agora no arquitetura de nuvem. Seguimos na busca de um lugar com a nossa recém nascida... http://t.co/I7AjrODg #

Powered by Twitter Tools


Samba como controlador de domínio

Depois de um bom tempo sem escrever nada por aqui, resolvi descrever os passos para se configurar um servidor básico para compartilhar arquivos e diretórios e também será o controlador de domínio da rede cuidando da autenticação de usuários e controle de acesso aos compartilhamentos.

A configuração será feita utilizando o Debian Lenny 5.0 e todos os pacotes necessários utilizando a ferramenta apt-get. Dando incio faremos a instalação dos seguintes pacotes:

samba
samba-tools
smbclient

# apt-get install samba samba-tools smbclient

Após digitar o comando acima e pressionar a tecla enter, os pacotes e suas dependências serão baixados de um do repositório listado em /etc/source.list e instalado.

Obs.: O apt poderá solicitar uma confirmação de que deseja baixar e instalar estes pacotes pode responder que sim apertando a tecla “y” seguido de enter.

Obs2.: O Debian utiliza uma ferramenta chamado debconf que é um sistema de configuração de pacotes do Debian. Após a instalação de um determinado pacote, caso seja necessário realizar uma configuração prévia antes de finalizar a instalação do mesmo, o debconf entra em cena e faz algumas perguntas que após respondidas são inseridas no arquivo de configuração da aplicação sendo instalada. No caso do samba, o debconf solicita algumas perguntas como o nome do servidor, se deseja usar senhas criptografadas e etc... Particularmente, não utiliza o debconf e sempre que instalo um servidor já deixa ele desabilitado mas isso é questão de preferência, não tenha nada contra.

Somente para exemplificar, vamos utilizar os seguintes dados:

Nome do Servidor: server
Domínio de rede: empresa
Diretório que será compartilhado: /home/dados/arquivos
Senha de root: blablabla (Jamais utilize uma senha dessa).

Após concluída a instalação vamos fazer algumas modificações no arquivo de configuração do samba em /etc/samba/smb.conf:

# cd /etc/samba
# vi smb.conf

=================Inicio do smb.conf===================
# copie e cole a partir daqui
# linhas inciadas desta forma são comentários

# Nome do servidor na rede
netbios name = server

# Nome do domínio/Grupo de Trabalho
worgroup = empresa

# Ativa Wins Server neste servidor
# somente poderá existir um se sua rede já tiver um servidor Wins
#utilize a opção wins server = ao invés desta.
wins support = yes

# modo como o servidor trata a questão de acesso ao servidor
# é um conceito fácil mas após alguma prática com o samba.
# por padrão deixe como user, será necessário criar um usuário UNIX # para cada usuário do samba.
security = user

# Senha encriptadas
encrypt passwords = true

# Qual backend será utilizado. Neste caso utilizaremos o padrão do # samba tdbsam, mas há vários.
passdb backend = tdbsam

# Ativa a função e autenticar usuários e de PDC do server.
domain logons = yes

# Só funciona se a opção “domain logon” for yes. Especifica a # localização do diretório de profile do usuário do ponto de vista # de uma estação na rede. É necessário um diretório para o profile dos # usuários, veremos mais abaixo.
#logon path = \\%N\profiles\%U
# Neste exemplo iremos desativar a opção de perfis móveis do # servidor por isso esta diretiva pode #ser indicado da seguinte forma:
logon path =

# Só funciona se a opção “domain logon” for yes. Indica a # localização do diretório home do usuário #do ponto de vista de # uma estação na rede.
logon drive = H:

# Só funciona se a opção “domain logon” for yes. Indica a # localização do script que será #executado durante o logon. # Este script deve ser mantido no diretório [netlogon]. # Veremos mais #abaixo.
logon script = script.bat

# Esta opção especifica que o servidor samba será o master # browser do domínio.
domain master = yes

# logo na sequência iniciamos a configuração dos compartilhamentos

# Indica a localização do diretório home dos usuários. # Neste caso será mapeado pelas estações, o mesmo diretório # home utilizado no linux “/home/usuário” só que nas estações # Windows serão mapeadas pelo letra H: ou a letra especificada # na diretiva “logon drive”
[homes]
comment = Home Directories
browseable = no
read only = yes
create mask = 0700
directory mask = 0700
valid users = %S

# caminho do diretório onde o script de logon estará disponível. # Este script e executado automaticamente após a realização de # logon e é utilizado principalmente para mapeamento de unidades # de rede.
[netlogon]
comment = Network Logon Service
path = /home/samba/netlogon
guest ok = yes
read only = yes
share modes = no

# diretório onde será armazenado o perfil dos usuários. Este # compartilhamento junto com a opção logon path, permite que # possamos configurar as estações para manterem o perfil na rede # ao invés de mantê-los localmente. No nosso exemplo, desativamos
# os perfis móveis com deixando a diretiva “logon path = ” vazia.
[profiles]
comment = Users profiles
path = /home/samba/profiles
guest ok = no
browseable = no
create mask = 0600
directory mask = 0700

# Aqui estamos compartilhando um diretório simples para
# compartilhamento de arquivos.
# Neste diretório as permissões serão setadas de acordo com as
# opções de dono/grupo do servidor linux atribuídas através dos
# comandos chmod, chown e chgrp.
[arquivos]
comment = Diretório Geral
path = /home/dados/arquivos
browseable = yes
guest ok = yes
read only = no
create mask = 2660
directory mask = 2770

====================Fim do smb.conf================

Utilizando este arquivo exemplo teremos uma configuração de um PDC bem simples. É claro que em um ambiente de produção outros fatores deverão ser levados em conta como grupos de usuários, permissões de acesso e etc...

Para finalizar vamos realizar algumas configurações finais para que nosso servidor esteja pronto para autenticar o usuário em uma rede windows:

Criação de diretórios:
mkdir /home/samba/profile
chmod 770 /home/samba/profile

mkdir /home/samba/netlogon

Criaremos o arquivo script.bat em /home/samba/netlogon com o seguinte conteúdo:

net time \\server /set /yes
net use F: \\server\arquivos

podemos salvar o arquivo.
Obs.: Este arquivo precisa estar no formato de arquivos do windows. Você pode editar este arquivo em uma estação windows utilizando o notepad e depois transportá-lo para o linux ou pode utilizar o editor vi do linux para criar o arquivo e converter para o formato windows, para isso:

Abra o editor vi e aperte a tecla i (deverá aparecer os dizeres INSERT no conta inferior esquerdo).
Pode inserir o conteúdo do arquivo e após terminar aperte a tecla ESC para sair do modo de Inserção. Aperte a tecla : “dois pontos” seguido da letra w e aperte o Enter. Na sequência digite:

:set ff=dos

E aperte a tecla enter. Pronto script.bat gravado e convertido para o formato de texto do Windows.
Para sair do editor vi digite :wq seguido da tecla Enter.

Este arquivo será executado quando um usuário fizer logon no rede e vai acertar a hora da estação de acordo com o horário do servidor e também mapeará um compartilhamento do servidor utilizando a letra F:

Precisamos criar alguns usuários agora.

# useradd felix
# passwd felix

Após criar o usuário e cadastrar um senha para ele no linux, temos criar o usuário no samba:

# smbpasswd -a felix

Será solicitado para inserir e repetir uma senha para o usuário windows, neste caso deverá ser utilizada a mesma senha que foi utilizada no Linux.

Por último, para que possamos incluir uma estação no domínio, precisamos criar uma conta para a máquina. Neste exemplo temos uma estação com o nome estacao1:

useradd -s /bin/false -d /dev/null estacao1$
smbpasswd -am estacao1

Obs.: Notem que para criar um nome de máquina primeiro precisamos criar uma conta UNIX e devemos adicionar $ no final do nome da estação. No comando smbpasswd não é necessário adicionar $ no final do nome da máquina.

Precisamos registrar a senha de root do servidor da arquivo secrets.tdb do samba, para isso:

smbpasswd -a

Digite a senha de root do servidor e confirme-a

Agora você já pode configurar a estação para acesso a rede. Levando em conta que a maioria das estações principalmente em empresas pequenas ainda utilizam o Windows XP como sistema operacional poderá adicionar normalmente esta estação no domínio da mesma forma como é feita quando se configura uma rede Windows com AD.

Quando se trata de sistemas mais novos como Windows Vista ou Windows 7, precisamos fazer alguns procedimentos adicionais porém ficará para outro post.
Pretendo abordar também a configuração do samba para utilizar uma base de dados LDAP para armazenamento de usuários e senhas.

Para mais informações:
Samba (http://www.samba.org)


Twitter Updates for 2010-03-17

Powered by Twitter Tools


Formação superior – É mesmo necessário?

Confesso estou desmotivado e desapontado com a qualidade do curso que estou prestes a concluir (faltam apenas 4 meses).
Estou cursando Análise e Desenvolvimento de Sistemas mas não vou dizer em qual universidade pois acredito que não venha ao caso e pelo que pesquisei, este mesmo curso é ministrado da mesma forma em outras universidades.
Sou ainda da era dos cursos de Processamentos de Dados e decidi voltar a estudar após algum tempo parado, para ficar a par das novas disciplinas que foram inseridas no contexto da T.I nos últimos anos.

Por que tanta desmotivação?

Sinceramente por mais simples que pareça, não tenho uma resposta exata para escrever aqui. Talvez tenha criado uma grande expectativa em relação a este curso. Como já estou à beira dos 30, pensei que seria mais interessantes procurar um destes cursos “rápidos” de 2 anos e meio ao invés de voltar a fazer um curso de graduação com 4 ou 5 anos de duração.
Os cursos de tecnologia são aprovados e regulados pelo MEC, foram criados para preparar os alunos para um crescente e devorador mercado de trabalho que necessita de profissionais qualificados o mais rápido possível e os 4 anos de um curso de graduação parece tempo demais para o preparo destes profissionais.
Estava pesquisando na internet quando me deparei com este excelente artigo que tem tudo a ver com o que estou sentindo atualmente.
Posso citar como um dos pontos fracos deste curso, a forma como ele é orientado, tudo gira em torno das provas e das notas. Sinceramente isto me incomoda, o principal motivo de estudar pelo menos em minha concepção é para que possamos aprender e se desenvolver. Preciso ser desafiado a pensar, esta coisa de decoreba para depois fazer a prova e fechar o semestre me incomoda e muito. Em 2 anos de curso tive que apresentar apenas um seminário, temos mais um previsto no fim deste semestre. Muitas pessoas talvez prefiram desta forma, eu não.
Estou vivendo um grande momento profissional, meu trabalho atual está indo muito bem, consigo desenvolver soluções que atendam nossos clientes. Isto é muito gratificante e serve como uma grande alavanca que me motiva a sair da cama as 05:30 da manhã, tomar um café requentando e atravessar a cidade 3 vezes por semana para trabalhar. Está surgindo outra grande oportunidade em minha vida (Contarei em um outro Post) que é me tornar um empreendedor e fazer a diferença na qualidade de vida dos outros.
Estou ansioso e apreensivo quanto a esta oportunidade e posso afirmar com toda a certeza que se der tudo certo, manterei meu emprego e me empenharei ao máximo para me desenvolver e aparecer como um empreendedor.

E a universidade?

Infelizmente terei que abandoná-la, e fica sempre aquela velha discussão entre o consciente e o inconsciente;

Vai perder 2 anos de estudo e sair sem um diploma?

Esta é a pergunta que todos me fazem. Tanto em casa como na faculdade. Eu acho que muito mais do que um diploma, esta oportunidade será um ótimo teste e uma excelente oportunidade de aprendizado, contribuição e desenvolvimento tanto profissional como pessoal.

Agora o que mais me incomoda é a possibilidade de não conseguir iniciar meu empreendimento e ter que continuar do que jeito como está, participando de aulas pouco motivadoras a espera de um diploma daqui a quatro meses.

Ou será que devo largar tudo e correr para o mundo em busca de oportunidades?

Oportunidades que digo é em relação a fazer algo diferente, a empreender, contribuir para os demais e não oportunidade de emprego. Não quero ser mais 1 em 1 milhão buscando as mesmas oportunidades. Quero me tornar um que busca por oportunidades únicas e fortalecedoras.

O que devo fazer?
Quero muito ouvir sua opinião.


Desafio LetMeGo

Olá amigos, estou participando do desafio LetMeGo
(http://wp.me/ptcij-em) e preciso conseguir o máximo de seguidores no twitter, quem puder me ajudar eu agradeço.
Me siga em http://twitter.com/viajantefelix

Hi Friends, I'm participating on LetMeGo challenge (http://wp.me/ptcij-em) and I need to get the maximum followers on twitter, if you can help me I'll be gratefull.
Follow me on http://twitter.com/viajantefelix


Para os amantes do Twitter

Tenho um novo twitter e desde já convido a todos os interesasdos a me seguirem em:

http://twitter.com/viajantefelix

Temas como desenvolvimento humano, esportes, tecnologia, aviação, etc...

Um abraço a todos,


Somewhere over the rainbow

(Em algum lugar sobre o arco-iris)

Há algum tempo venho ouvindo uma canção numa radio que chamou minha atenção, o intérprete tem uma voz calma e sutil e o som vindo de uma guitarra havaiana realmente me faz sentir leve e livre de preocupações. Resolvi buscar mais informações sobre a canção e o cantor e acabei descobrindo um medley entre “Somewhere over the Rainbow e What a wonderful world” interpretada por “Israel Kamakawiwo'ole” mais conhecido por “Braddah IZ”, um cantor americano nativo do Havai e que faleceu de complicações cardíacas devido a sua obesidade mórbida. Esta canção realmente me deixa em um estado de “Graça” tudo fica simples e verdadeiro. Principalmente neste momento confuso e tempestuoso que estou atravessando. Me faz lembrar que muito além de nossos problemas, conflitos e preocupações, devemos admirar e cultivar as coisas simples da vida. Abaixo segue o link para ouvir e na sequência segue a letra desta música:

Se tiver problemas com o player acima, acesse a música diretamente pelo link:
Somewhere over the rainbow

(Somewhere Over the Rainbow / What a Wonderful World)
(Israel Kamakawiwo'ole – May 20, 1959 – June 26, 1997)

Somewhere over the rainbow
way up high

And the dreams that you dreamed of
Once in a lullaby

Somewhere over the rainbow
Blue birds fly

And the dream that you dreamed of
Dreams really do come true ooh oooh

Some day I'll wish upon a star
Wake up where the clouds are far behind
me ee ee een

Where trouble melts like lemon drops
High above the chimney tops that's where
you'll find me oh

Somewhere over the rainbow
Blue birds fly
And the dream that you dare to, oh why,
Oh why can't I? I III

Well I see trees of green and
Red roses too

I'll watch then bloom for
me and you
And I think to myself
What a wonderful world

Well I see skies of blue and I see clouds of white
And the Bightness of day

I like the dark
And I think to myself
What a wonderful world

The colors of the rainbow
So pretty in the sky
Are also on the faces,
of people passing by

I see friends shaking hands
Saying, “How do you do?”
They're really saying,
I .. I love you

I hear babies cry and I
watch then grow,
They're learn much more
Than we'll know

And I think to myself
What a wonderful world
(w)oohoorld

Some day I'll wish upon a star
Wake up where the clouds are far behind
me

Where trouble melts like lemon drops
High above the chimney top that's where
You'll find me

Oh, somewhere over the rainbow
Way up high
And the dream that you dare to,
why, oh why can't I? I hiiii?

Um ótimo inicio de semana a todos

Felix Costa


FAB - Evento Portões Aberto

No último domingo (25/10/2009) estive no PAMA (Parque de Material Aéreonautico) para prestigiar o já popular evento portões aberto. Evento criado pela FAB em comemoração ao dia do aviador onde se comemora a semana da ASA.
O evento teve apresentações de acrobacia aérea, esquadrilha da fumaça (EDA) e passagem baixa de caças e apresentação de aeronaves estáticas.
O que percebi este ano é que o número de aéronaves disponíveis para visitação do publico foi maior do que nos anos anteriores. Tinham 2 aeronaves de carga (Casa e Buffalo) e também 1 helicóptero disponível para visitação do público. Mas como sempre as filas para adentrar as aeronaves eram imensas, todos querian tirar foto, e etc... Eu como odeio pegar fila, fiquei de fora e só tirei algumas fotos externas.

Além de aéronaves as demais forças também estavam presentes: A policia militar com o aguia e um equipe da Tropa de choque com viatura e algumas armas para exibição, o GATE (Grupo de Apoio Tático Especial) e o pessoa da Policia Civil com uma guarnição do GER (Grupo Especial de Resgate) também com exibição de equipamentos. O Exército também apresentou 2 tanques de combate cascavel.

Minha maior decepção foi ter esquecido de carregar as pilhas da minha câmera e consegui tirar apenas algumas fotos.

 

Vamos aguardar o próximo ano para prestigiar novamente este grande evento.


Dia do Aviador

Hoje 23 de Outubro, comemora-se o dia do aviador.
Homenagem a Santos Dumont.
Semana da Asa de 19 a 26 de Outubro.

Parabéns a todos os aviadores e amantes da aviação.


Nunca deixe para amanhã o que pode fazer hoje

Mudei meu pensamento em relação a erros e acertos que cometi em minha vida, quer seja na esfera profissional ou pessoal. O erro nada mais é que uma lição ensinada pela vida.

A maior e mais árdua lição aprendi da vida é que nunca mais devo deixar a procrastinação se apoderar de minha mente.

Procrastinar é deixar para fazer amanhã algo que poderia ser feito hoje. Um jargão mais conhecido por todos nós seria “Ir levando” ou “Empurrando com a barriga”, entre várias outras definições de procrastinação.

A Procrastinação me faz sentir como se estivesse sentado em um banco de praça admirando a paisagem, ouvindo o canto dos pássaros e sentindo a tranquilidade correr em minhas veias , aguardando pelo ônibus que me levará a um compromisso muito importante.

Estou tão confortável e satisfeito pelo que estou apreciando que acabo me esquecendo do real propósito e quando me dou conta vejo o ônibus iniciando a aceleração e deixando para trás o ponto.

E eu ali entre o banco da praça e o ponto de ônibus sem esboçar nenhuma reação, ou melhor, tentando analisar qual seria a melhor reação.

Eu deveria correr atrás do ônibus até alcançá-lo? Ou deveria deixar o ônibus partir e aguardar o próximo?

Ali sozinho e aguardando, pode levar uma eternidade até o próximo ônibus chegar.

A pior imagem em meus pensamentos é a imagem do ônibus que perdi e o compromisso importante terá que me aguardar.



  • Estou lendo!


    A Bola de Neve Warren Buffet e o negócio da vida